Dicas Úteis

Preserve a válvula termostática

Sabe-se que a válvula termostática é uma das peças mais importante do sistema de arrefecimento dos carros. Ela possui essa função porque tem o poder de controlar a temperatura do motor. Devido a esse fator, caso a válvula apresente algum problema, não há dúvidas: o veículo irá sofrer superaquecimento, pois o líquido quente permanecerá no motor, podendo, inclusive, até fundir.

Nesse caso, recomendamos que você mantenha a água do radiador com o aditivo correto. Lembre-se desse detalhe porque é a maneira mais eficiente de preservar a válvula. E atenção: ela jamais deve ser retirada.


Verifique sempre o sensor do ventilador

A utilidade dessa peça é muito interessante. Ela tem como missão jogar ar para ajudar o resfriamento do motor. O Eletroventilador é semelhante a um ventilador utilizado nas residências que, normalmente, começa a funcionar quando o motor não tem mais forças para obter ar do ambiente. Esta situação é comumente frequente em engarrafamentos e quando o tráfego está muito lento.

O Eletroventilador contém um sensor de temperatura que informa a necessidade e solicita o acionamento do ventilador. Portanto, é fundamental que você verifique se este sensor está funcionando corretamente, caso contrário, é possível que o ventilador não seja ligado e o motor superaquecer.


Teste a eficiência dos aditivos

Hoje em dia, os carros que estão saindo das fábricas contêm um aditivo à base de monoetilenoglicol. Essa substância tem o poder de potencializar o ponto de ebulição e reduzir o ponto de congelamento da água, o que é muito positivo, pois ajuda a manter o sistema de arrefecimento na temperatura correta. Mas, depois de algum tempo, o líquido já não é mais suficiente. Em razão disso, recomendamos substituí-lo a cada 30 mil quilômetros. Não se esqueça de verificar as orientações de prazo no manual do proprietário do veículo.


Cheque sempre o seu reservatório e a tampa do radiador

Nos automóveis atuais, a tampa do radiador está localizada no reservatório plástico. Ela é muito importante porque contém um sistema de válvulas calibradas que são capazes, inclusive, de segurar a pressão da água quente. No entanto, se essa peça apresentar algum problema, a água do reservatório começa a ser expelida em forma de vapor. Se isso ocorrer, o nível será abaixo do indicado para o resfriamento do motor. Para evitar problemas como esse, troque a tampa a cada 30 mil quilômetros.


Preste atenção nas mangueiras

Tenha um cuidado especial com as mangueiras, pois se elas estiverem ressecadas, trincadas ou estufadas, o superaquecimento do motor poderá ocorrer. Assim como as mangueiras, é importante trocar também as braçadeiras.

E aí, pronto para cuidar do radiador do seu carro da melhor forma? Quais das dicas acima você sempre esquece de cumprir? Compartilhe com a gente as suas experiências (agradáveis ou não) com a gente e vamos partilhar experiências!